Próteses Obturadoras Maxilares Fases da Reabilitação nas Maxilectomias

As próteses obturadoras maxilares podem ser confeccionadas em qualquer estagio da cicatrização cirúrgica e logo após a radioterapia. A mudança de paradigma visa estabelecer a função e diminuir os efeitos nocivos a estética facial ocasionadas pela retração cicatricial .

1° Obturador Palatino Cirúrgico Imediato – Placa Cirúrgica

Placa acrílica confeccionada antes da cirurgia que deverá ser instalada no bloco cirúrgico ou na sala de recuperação.

Vantagens: Permite deglutição eliminando ou diminuindo o tempo de utilização da sonda nasogástrica. Mantém fonação inteligível, protege a ferida e separa a cavidade oral da nasossinusal, reduzindo infecção. Mantem estética prevenindo a retração cicatricial e condiciona tecidos. Efeito psicossocial positivo já que transmite sensação de reabilitação imediata. A placa pode ser utilizada por até 14 dias após a cirurgia.

2° Obturador Palatino Temporário - Intermediário

O obturador intermediário é uma prótese acrílica com uma porção intracavitária (bulbo) e é utilizado enquanto a cicatrização final da cavidade não é alcançada. Nesse período ele permite a mastigação, estética e o monitoramento da lesão. O obturador pode ser utilizado por até um ano.

3° Obturador Palatino Reabilitador

Deve ser instalado após completa cicatrização da lesão. Oblitera a ferida reduzindo ou eliminando as sequelas funcionais e estéticas. Possui uma armação metálica e porção intracavitária acrílica (bulbo). (Figuras 5 a 8) A reabilitação pode ser planejada com implantes ósseo integrados melhorando a retenção e a estabilidade da prótese podendo ser instalados no ato cirúrgico.